[ editar artigo]

Você sabe como montar um orçamento empresarial?

Você sabe como montar um orçamento empresarial?

Empreender é uma atitude tão desafiadora quanto corajosa. Isso porque, gerenciar uma empresa visando seu sucesso exige várias estratégias e habilidades. E desde o início, ou melhor, antes mesmo de abrir o seu negócio, é fundamental aprender a montar um orçamento empresarial. Para que a sua empresa cresça de forma saudável e se mantenha estável - ou em crescimento - mesmo durante fases de crise.

Continue lendo e aprenda o significado desse tipo de orçamento, sua importância e como fazê-lo de forma eficiente. Acompanhe!

O que é orçamento empresarial?

Trata-se de uma ferramenta ou documento que detalha todas as receitas e despesas da empresa ao longo de um período futuro determinado. Ele contém informações fundamentais para o seu negócio que serão esmiuçadas mais adiante. Sendo algumas delas todas as despesas da empresa, os fluxos de produção, o lucro alcançado, além dos objetivos do negócio, entre outras. 

Qual a importância desse documento?

O conceito do orçamento de uma empresa, já demonstra sua importância. Assim, se em nossas contas pessoais, documentar as entradas e saídas já é essencial, imagina a relevância desse monitoramento num contexto empresarial.

Controlar a vida financeira do seu negócio, o prepara para os desafios e também para oportunidades futuras, auxilia na correção de erros de uso dos recursos, além de ajudar o empreendedor a cortar gastos de forma estratégica.

Como fazer um orçamento empresarial?

Agora que você entendeu que fazer um orçamento para a sua empresa é crucial para o seu sucesso, apresentaremos um passo a passo em sete etapas para a elaboração desse documento. Acompanhe!

1. Faça uma análise do negócio

Essa etapa é importante, pois, para entender o presente e projetar o futuro é necessário conhecer sua realidade atual, seus pontos críticos e todas as oportunidades. Dessa forma, é fundamental que você perca um tempo com o estudo das suas finanças. O ideal é que você analise a saúde financeira dos últimos três anos da sua empresa — se ela existir há pelo menos esse período, é claro.

Reúna o máximo de dados relevantes e avalie a sua evolução. Considere:

  • A sazonalidade dos produtos e das vendas;
  • A média de vendas dos últimos três anos;
  • Os eventuais gastos ordinários;
  • Os gastos com tributações;
  • O lucro médio alcançado.

2. Determine os objetivos da empresa

O conhecimento obtido no passo anterior é essencial para determinar os objetivos e as metas a serem alcançados. Agora é chegado o momento de descobrir em que patamar você pretende no futuro e, assim, traçar estratégias para manter a motivação.

É importante ressaltar que seus propósitos futuros devem estar de acordo com a estrutura e os recursos à sua disposição. Uma dica é, antes de iniciar essa fase, conferir seu Plano de Negócios, pois nele estão todas as metas gerais da empresa. A partir daí, será possível traçar metas mais racionais, podendo decidir quais serão as áreas que receberão mais investimentos ou mais corte de gastos.

3. Encontre a melhor ferramenta

A próxima etapa é fazer a estruturação do seu orçamento empresarial. Mas para isso é necessário encontrar a ferramenta mais adequada para o seus tipo de negócio. Dessa forma, as empresas em fase inicial (as pequenas e as familiares) não têm o hábito de contratar um software ou um profissional para isso, pois quem faz esse trabalho é o empreendedor. Nesse caso, a dica é apostar nas boas e sempre úteis planilhas de orçamento e no Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE).

As empresas de grande porte e mais desenvolvidas devem contar com ferramentas mais robustas. Para tanto, é necessário fazer um investimento em um software de gestão, pois ele automatiza o controle de dos gastos e das receitas, além de agilizar e simplificar o seu dia a dia e as tomadas de decisão.

4. Atente para o que deve constar no orçamento

Com a escolha da ferramenta, é momento de verificar quais são os dados que seu orçamento empresarial deve conter. Preste muita atenção nessa fase, pois ele é importantíssimo, já que quanto mais completo ele for, também serão maiores as chances da obtenção de bons resultados. Os pontos essenciais são:

  • Fluxo de caixa projetado;
  • Custos da produção;
  • Investimentos;
  • Empréstimos;
  • Despesas;
  • Receitas;
  • Ativo fixo.

5. Liste os custos fixos e variáveis

Como é bem fácil de observar, este item está intrinsicamente conectado ao anterior, já que ele traduz-se em anotar todas as despesas, fixas e variáveis. Saliento a importância de o empreendedor conhecer essas despesas a fundo, já que elas podem indicar pontos a serem repensados.

E, se para você essa tarefa não for tão fácil, separei os principais custos de um negócio. Confira:

Custos fixos

  • Custos com serviços de contabilidade;
  • Aluguel do ponto comercial;
  • Salários dos funcionários;
  • Gastos com internet e telefone;
  • Custos com hospedagem do site;
  • Tributos;
  • Seguros.

Custos variáveis:

  • Comparecimento a eventos para empreendedores;
  • Consumo de energia elétrica, água e gás;
  • Obras e reformas no ponto comercial;
  • Gastos com marketing e publicidade;
  • Gastos com impressão e papelaria;
  • Compras de matéria-prima;
  • Contratação de freelancers;
  • Gastos com transporte.

6. Crie uma projeção para o período

Baseando-se nas informações e nos dados coletados nas outras etapas crie uma projeção para o período. Nesse documento, é fundamental estimar as despesas e as receitas, os gastos com compra de ferramentas e equipamentos, a provisão do capital de giro e a projeção do crescimento da sua empresa.

Monte um calendário com as etapas a serem cumpridas em determinado período - como no próximo ano, por exemplo. Essa ação auxiliará no cumprimento do cronograma e ainda evitará que seus gastos saiam do limite que você previu.

7. Meça os resultados

Muitos poderiam pensar que o orçamento empresarial se encerra no item seis, mas isso é um engano. É crucial acompanhar os resultados alcançados, afinal, você usou seu precioso tempo para fazê-lo.

Essa etapa é, na verdade, uma medida preventiva que irá ajudá-lo a identificar algumas falhas antes que elas se tornem um problema de difícil solução, que na pior das hipóteses, pode levar sua empresa à falência.

Essa atitude ainda fará com que você identifique as oportunidades mais rapidamente, o que deixará sua empresa mais competitiva, portanto, não a deixe de lado, ainda que você precise esperar todo um período - que vai da aplicação dos seis itens anteriores - até a sétima fase, que é a monitoração dos resultados.

Hoje aprendemos o significado de orçamento empresarial, como ele é fundamental para sua empresa e, principalmente, um passo a passo de como montar um orçamento empresarial.

Depois de tanto aprendizado é chegada a hora de você curtir o post para mostrar que gostou do que leu e de compartilhá-lo com seus contatos, incluindo seus atuais ou futuros sócios, em suas redes sociais.

Clube Sebrae
Renata Fraia
Renata Fraia Seguir

Jornalista, Farmacêutica e Escritora. Como Redatora (Produtora de Conteúdo / Editora com SEO), é certificada em Inbound Marketing pela Hubspot, RockContent e Contentools. Experiência: Blog Posts e Social Posts, especialmente saúde em geral, medicina,

Ler matéria completa
Indicados para você