[ editar artigo]

Como o coolhunting e a análise de tendências podem ajudar sua empresa a inovar

Como o coolhunting e a análise de tendências podem ajudar sua empresa a inovar

Temos falado muito sobre tendências aqui no Clube, mais precisamente  no Sebrae Trends (aliás, se você ainda não segue nossa revista digital, clique em "Seguir" para acompanhar as novidades).

Observar, reconhecer e criar inovações a partir da análise de tendências é o caminho para se manter relevante em um mundo que parece diferente a cada dia. Isso vale tanto para empresas como para profissionais.

No entanto, a verdade é que decifrar o caos de informação que recebemos e traduzi-lo em soluções para o seu negócio ou carreira não é uma tarefa simples. E é justamente aí que entra o coolhunting, modalidade de pesquisa que analisa tendências, o mundo, o zeitgeist.

Como bem explica Fah Maioli, analista de tendências brasileira radicada em Milão, "o zeitgeist é o cenário cultural de um momento, principalmente de um território – São Paulo, Milão etc. O zeitgeist simboliza as características gerais de um período de tempo. É nesse zeitgeist que surgem as tendências. Tendências aqui entendidas não como cores, como formas, mas sim como elementos socio-culturais em evolução".

Para entender mais sobre o zeitgeist, sobre o coolhunting e sobre como transformar a análise de tendências em ideias práticas para o seu negócio, nós fomos até Monza, na Itália, para conversar com a Fah Maioli. Ela compartilhou insights preciosos em uma entrevista exclusiva para o Sebrae Trends.

De que forma o coolhunting está ligado à análise de tendências? Como pode impulsionar a inovação dentro de sua empresa? O que é preciso para se tornar um coolhunter? Essas e outras perguntas estão respondidas na entrevista que você vai assistir agora.

O que é coolhunting?

Fah Maioli: Coolhunting não é uma profissão, é uma atividade profissional que requer um bom background acadêmico. Ou seja, você tem que ter conhecimento para ser um bom coolhunter. Não pode ser uma pessoa com preconceitos, tem que ser extremamente aberta e tem que gostar de sair da sua zona de conforto, já que é só saindo da nossa zona de conforto que a gente descobre o outro, os outros e o mundo. E, basicamente, é isso o que o coolhunter faz. Além disso, é preciso ter sede de informação e de cultura.

Como desenvolver um olhar de coolhunter

Fah Maioli: O olhar coolhunter é desenvolvido através da curiosidade, da vivência de mundo. Por isso mesmo, uma pessoa que viaja muito é uma excelente coolhunter, assim como uma pessoa que se interessa por literatura, por ciência e assim por diante. Isso porque o coolhunter é uma pessoa curiosa na totalidade das coisas.

Eu sempre digo que para você criar moda, você não tem que olhar só a moda. Para você criar design, não tem que olhar só design; precisa olhar para fora do seu mundo. E para isso é necessária a curiosidade. Mais! Curiosidade, fome de mundo, fome de viagem, de experimentações diversas, cultura e sede de saber são ingredientes fundamentais na receita de um coolhunter.

Isso tudo permite que essa pessoa tenha um olhar que o faça entender o que é de fato relevante. E isso é muito importante. Além disso, é fundamental gostar de conversar. Nesse mundo virtual, onde tudo é muito digital, se perdeu muito essa coisa do tato, do “como você está? O que você quer? O que você sente?”, e esse approach humano é fundamental no coolhunter.

Faça o download do guia: Coolhunting: como identificar e analisar tendências e transformá-las em inovações: http://bit.ly/sebrae-trends-coolhunting

Quer conhecer outras histórias de empresas que utilizam as macrotendências do momento para vender mais e conquistar clientes?

Acesse clubesebrae.com.br/sebrae-trends/, clique em “seguir” e acompanhe todas as novidades do Sebrae Trends, a sua ponte para um mundo de novas ideias e melhores resultados!

Veja também:

Como empresas podem ajudar a mudar o mundo

Vídeo: Os 6 sentidos e as decisões de compra

Quando todos se ajudam todos crescem

Um olhar sobre tendências direto da Alemanha

 

Clube Sebrae
João Guilherme Brotto
João Guilherme Brotto Seguir

Sou um jornalista curioso que descobriu que viajar é uma valiosa fonte de boas histórias. Aqui no Sebrae, meu objetivo é contar histórias inspiradoras sobre empreendedorismo, marketing, vendas, inovação e tendências a partir do que vejo pelo mundo.

Ler matéria completa
Indicados para você