[ editar artigo]

Como tendências estão virando empresas no Paraná

Como tendências estão virando empresas no Paraná

Em 2008, três estudantes de design sem dinheiro para pagar o aluguel aproveitaram que uma conferência de designers tinha acabado com todos os quartos de hotel disponíveis na cidade e resolveram alugar sua cozinha, sua sala, o quarto dos fundos e até um colchão inflável para quem precisasse de um lugar para ficar. Hoje eles têm uma empresa de mais de 2 bilhões de reais e escritórios em 11 países.

Em 2012, um piauiense de 17 anos que trabalhava como reserva de garçom (ele era chamado quando o garçom principal não podia) arranjou uma câmera, empilhou algumas caixas de sapato para servir como tripé e começou a gravar vídeos dentro do quarto por diversão. Em 2017 ele foi eleito pela revista Forbes como um dos brasileiros mais influentes com menos de 30 anos.

O nascimento de grandes ideias como o Airbnb e o canal do Whindersson Nunes podem até ter um quê de acaso. Mas o crescimento delas e a forma como ganham legiões de clientes, fãs e disseminadores tem tudo a ver o assunto que a gente vem conversando por aqui há algum tempo. Elas mesmas: as tendências.

TENDÊNCIAS QUE VIRAM EMPRESAS

No Caderno de Tendências para Pequenos Negócios, a Ilka definiu que tendências são aqueles sinais dos comportamentos de consumo e os indícios do que as pessoas tendem a seguir em um futuro próximo. E apontou que, se as pessoas dão esses sinais de que o comportamento de consumo delas está mudando, é necessário que empreendedores garantam que seus produtos e serviços continuem atendendo as expectativas delas.

Pois bem, as tendências são esses sinais, esses indícios. E precisamos conhecê-las para poder acompanhá-las. Mas mais que entender quais são elas e do que se tratam, é importante observar quem já está conseguindo usá-las e transformá-las em negócios. Observar quem está transformando toda essa teoria em realidade. Conhecer cases. Conhecer pessoas.

E não precisamos ir tão longe - nem para a Califórnia, nem pro Piauí - para encontrar essas pessoas. O Paraná está cheio de histórias fantásticas de pessoas que, ligadas no que o mercado quer e espera, colocaram suas ideias na rua e estão aproveitando essas tendências.

Só pra começar, olha alguns exemplos locais:

Macrotendência da Economia Sustentável: GoodTruck

Macrotendência da Escassez de Tempo: Rango

Macrotendência das Experiências Únicas: Noiga

Macrotendência da Ultra-conectividade: Goleiro de Aluguel

Em Curitiba existe um movimento de reunir e conectar todas essas pessoas e empresas numa grande rede de realizadores que estão transformando a cidade com as suas ideias. E a Aldeia, que nasceu como um coworking, hoje é o epicentro desse movimento que quer inspirar, instrumentalizar e encorajar pessoas comuns a realizarem coisas fantásticas e colocarem suas ideias na rua.

Por estar em contato direto com essas pessoas, a Aldeia agora juntou forças com o Sebrae Trends para trazer para cá algumas histórias, diálogos, aprendizagens e cases de empresas que estão transformando essas macrotendências e tendências em negócios viáveis e sólidos.

E, pra você entender melhor o que estamos fazendo aqui e como é que conectamos esse monte de realizadores, o primeiro case de tendência que virou empresa que vamos contar  pra te inspirar é o nosso. Senta que lá vem história:

UM NEGÓCIO QUE JÁ NASCEU TENDÊNCIA

Hoje existem mais de 810 coworkings no Brasil, e a maior parte deles nasceu nos últimos dois anos. Assim como nos casos do canal do Whindersson Nunes e do Airbnb, a explosão desse modelo de negócio não foi nada por acaso. Assim como compartilhar meios de transporte e estadia, a ideia de compartilhar seu local de trabalho com outras empresas e profissionais ganhou muita força nos últimos anos por estar muito alinhada com não uma, mas duas macrotendências:

A primeira é a da ultra-conectividade. Se cada vez mais as pessoas vão sentir a necessidade de se conectar - seja digital ou presencialmente -, um modelo de negócio que propõe dividir seu local de trabalho não apenas para diminuir custos, mas também para aumentar a sua rede e descobrir novas oportunidades, só podia ter esse crescimento assombroso que temos observado nos últimos anos.

A essência dos espaços de coworking é conectar pessoas e fazer com que elas cresçam juntas, e a Aldeia foi uma das primeiras empresas a trazer isso para o Brasil, lá em 2010, quando o conceito ainda começava a ganhar força nos Estados Unidos.

Além da conexão de pessoas, a macrotendência da escassez de tempo também tem tudo a ver com a popularização dos coworkings. Por ser um serviço dinâmico e possibilitar que você tenha um escritório só quando for conveniente pra você - em qualquer lugar do mundo, aliás -, os escritórios compartilhados reforçam esse indício de que tempo é dinheiro e não deve ser desperdiçado.

Mas o coworking é só o começo da nossa história de ler tendências e transformá-las em produtos e serviços.

DE COWORKING A MOVIMENTO

Faz um tempo que deixamos de nos reconhecer só como um coworking. Embora os escritórios compartilhados sejam uma ideia na qual acreditamos e investimos até hoje, percebemos que a nossa razão de existir era maior que as paredes da nossa sede. Lembra da macrotendência das experiências únicas, que se reflete em carreiras cada vez menos lineares e a busca pelo propósito?

Pois bem, ela também está refletindo por aqui. A gente acredita que o mundo está sendo transformado pelas mãos de quem encontra seu propósito, conecta isso com trabalho e vai lá e faz. O  nosso propósito, aliás, é inspirar, instrumentalizar e encorajar realizadores. E o coworking e as conexões que nascem nele são só duas das formas de se fazer isso.

Por isso hoje nós nos enxergamos como um movimento de realizadores. E expandimos nossas atividades e serviços pensando em tudo que pode fazer esse movimento crescer e se fortalecer. Olha só:

 

Fazemos cursos para capacitar esses realizadores, eventos para inspirá-los e conectá-los, treinamentos em empresas que querem inovar e até uma cerveja mágica que destrava a realização.

Com tudo isso acontecendo e com tanta gente fantástica se conectando e colocando ideias na rua, é natural que a gente acompanhe histórias inspiradoras e cheias de lições nascendo e se desenrolando. São essas histórias que vamos trazer aqui para vocês toda semana a partir de hoje.

As macrotendências se materializam todos os dias em empresas e pessoas que estão sendo bem-sucedidas em ler o cenário e aproveitá-lo. E as histórias delas podem te ajudar a fazer a mesma coisa. Quer ver tendência virar negócio? Assine o Sebrae Trends e vem com a gente. Te espero aqui semana que vem!
 

Ler matéria completa
Indicados para você