[ editar artigo]

Quando o tempo (e a falta dele) vira oportunidade de negócio

Quando o tempo (e a falta dele) vira oportunidade de negócio

A tendência à escassez de tempo das pessoas, pode se tornar uma excelente oportunidade de negócios. Aliados com a tecnologia, serviços que resolvem a maior parte dos problemas do consumidor devem ganhar cada vez mais mercado

A brincadeira de que o dia poderia ter mais de 24 horas e a reclamação recorrente das pessoas sobre a falta de tempo não é um exagero, tampouco clichê: mais de 60% dos brasileiros sofrem com a sobrecarga de tarefas ao longo do dia, segundo pesquisa do International Stress Management Association Brasil, que se dedica a estudos sobre o tema. É fato: as pessoas estão precisando terceirizar diversos aspectos de suas vidas.

                Por isso, a escassez do tempo, uma das tendências de 2017 mapeada pelo Sebrae para os pequenos negócios, está no horizonte de empreendedores e empresas que desejam atender as necessidades do cliente, que também se modificou em um mercado hiper-reativo. A busca pela conveniência e de tudo “para ontem” é praticamente uma regra. Além de, claro, poder resolver os problemas somente pelo celular.

                Foi observando esse comportamento que um dos idealizadores do James Delivery, Lucas Ichikawa Ceschin, pensou na ideia de um delivery particular: o serviço compra e entrega tudo o que o cliente precisa, de pizza às fraldas do bebê, solicitação que é feita por meio de um aplicativo no celular. Aberto em Curitiba no ano passado, a empresa cresceu 15 vezes em 15 meses de funcionamento, e já opera também em Balneário Camboriú. Em agosto, inicia as operações em São Paulo — a intenção é estar, no ano que vem, em todas as maiores capitais do país.

                O clique para fundar o James veio quando Lucas morava na Califórnia e cursava uma pós-graduação em administração e finanças na Universidade da Califórnia – Berkeley Extension junto com os outros sócios, Juliano Hauer, Ivo A. Roveda e Eduardo Petrelli. O quarteto já se conhecia, mas cada um foi buscar interesses diferentes. Até o dia em que estavam cozinhando em casa e, ao retornar do mercado, notaram que tinham esquecido de dois temperos essenciais: o sal e a pimenta-do-reino. “Pensamos que teríamos de pegar um Uber para sair de novo e chegar ao supermercado, por conta da distância. Foi aí que questionamos: por que não pedir para alguém fazer isso? Começamos a explorar a necessidade e a ideia do delivery particular”, conta Lucas.

                Depois de terminados os estudos e de terem sido contaminados pelo o que Lucas define como o “vírus do empreendedorismo” que ronda o Vale do Silício, região da Califórnia que concentra o que há de melhor na área de inovação e empreendedorismo, eles voltaram ao Brasil e colocaram a ideia para funcionar. Hoje, são mais de 200 James (como são chamados os entregadores) que atuam em Curitiba e Balneário Camboriú.

Não há vínculo empregatício entre a empresa e os entregadores — também pelo app, os James ficam on-line, e o software encaminha as entregas. Segundo Lucas, 70% dos colaboradores são universitários que realizam o serviço como um complemento de renda. Uma cultura, segundo ele, bem difundida nos Estados Unidos, mas que ainda engatinha por aqui. “Lá, estudantes de cursos tradicionais trabalham entregando pizza à noite, no Starbucks, como jardineiro. Incorporamos essa postura com um negócio bacana, em que existe também identificação com a marca”, fala. Mas o processo de seleção (que inclui cadastro prévio, entrevista e treinamento) é rigoroso, para manter o padrão de qualidade: as entregas são feitas, no máximo, em uma hora. A média, entretanto, é de 36 minutos. Além disso, diferentes empreendimentos podem se associar (já são mais de 300), o que possibilitará à empresa não só o serviço de entrega, como preferência de visibilidade dentro do aplicativo. Mais um meio de alavancar as vendas.

               

Preço x valor

                No início do James Delivery, Lucas e seus três sócios realizavam todas as funções da empresa, inclusive as entregas. Um dia, chegou um pedido de fralda por uma farmácia e ele resolveu ligar para confirmar: ao fundo, escutou o choro do bebê. “Foi naquele momento que descobri a diferença do nosso preço e do nosso valor. A mãe não conseguia sair de casa, precisava da fralda, e nós a ajudamos”, define.

                Portanto, serviços que podem soar supérfluos são, sim, carregados de valor agregado. Por exemplo: quem vai para um bar ou balada e já não se desanima antecipadamente ao pensar em encarar fila para pegar e pagar a sua bebida?  O inconveniente pode ser evitado com o autosserviço de cerveja, que já funciona em alguns bares de Curitiba. O cliente faz um cartão fidelidade, coloca créditos e com ele “desbloqueia” as torneiras de chope. Sem filas, nem estresse. Tranquilidade também para o bar ou empreendimento que o adota — que poupa tempo tanto dos clientes como de seus funcionários. Mesma lógica da Sem Parar — o cartão evita paradas desnecessárias em pedágios, estacionamentos de shopping e até postos de gasolina.

                Ainda na ideia do “faça você mesmo”, mas de maneira facilitada e rápida, a plataforma de design MagTab permite a formatação de conteúdo digital de qualidade para sites, blogs e redes sociais, ativando a audiência e angariando leitores. Aliás: você acha que um robô apontando erros de processo no trabalho pode impactar menos a equipe negativamente? Se você respondeu sim, está em consonância com o TinBot, primeiro robô desenvolvido pela DB1 Global Software, multinacional de tecnologia de Maringá, que lista erros e aponta soluções para as equipes de desenvolvimento de software. O TinBot é livre para cobrar resultados, sem gerar antipatia na equipe.

               

Faz para mim?

                A terceirização de atividades rotineiras é outro serviço em alta dentro da macrotendência da escassez de tempo. Lucas Ceschin, do James Delivery, fala que o seu público, formado majoritariamente pelas classes A e B, está disposto a pagar um pouco mais pela conveniência (o serviço cobra 10% em cima do valor do produto, e mais R$ 6,99 para o entregador, em um pagamento único por meio de cartão de crédito). “A gente entrega em qualquer lugar, qualquer produto que esteja no Google”, frisa.

                É o tal do “pagar para não se incomodar”. Já existe serviço de planos mensais de lavanderia, com agendamento on-line, coleta em casa e entrega das roupas dois dias depois, robô que aspira a casa sem necessidade de supervisão (o Roomba, criado no Reino Unido e sensação no Brasil), e empresa que cuida absolutamente de todos os aspectos do seu evento, como o Grupo Frezarin, de Londrina. No mercado há 12 anos, a empresa oferece soluções para otimizar o tempo dos usuários, com serviços que vão desde fotografia e filmagem do evento até locação de tradução simultânea.

                Precisa resolver pendências que envolvem cartório, papelada e, por consequência, muito tempo dispendido? Já existe um serviço nacional, em 22 estados e no Distrito Federal, o Cartório 24 Horas, em que é possível solicitar certidões e buscar títulos e documentos. O usuário só precisa indicar em qual cartório está o documento original, fazer a solicitação e pagar o valor do serviço e das custas.

                Evitar esse “bater de pernas” ou ligações desnecessárias é a essência desses negócios — outro exemplo é o Beauty Date, que ajuda quem não quer ficar procurando por horários em estabelecimentos que prestam serviços de beleza: o aplicativo faz isso por você. Para os salões de beleza que se associam ao aplicativo, há inúmeras vantagens como agendamento on-line, mensagens de lembrete e retorno, cadastro de clientes, cálculo de rateio automático e relatórios que ajudam o proprietário a ter uma visão mais ampla sobre seu negócio. Fora isso, o app garante que há um incremento de clientes, garantindo uma agenda sempre cheia.

Ainda mais facilidade

                Para quem está querendo vender o seu carro mas não tem tempo de peregrinar pelas concessionárias? O Cash Auto promete a melhor cotação de venda do seu veículo, resultado conquistado por conta da conexão com mais de 600 lojistas. E o melhor: com uma resposta em até 50 minutos.

Empreendedores que precisam realizar pagamentos e recebimentos com facilidade, o Boleto Fácil emite boletos bancários por meio de um sistema prático e seguro. Neste mesmo perfil, a empresa curitibana Oi Ana oferece uma plataforma web e também no celular para profissionais liberais e prestadores de serviços ampliarem o relacionamento e visibilidade para possíveis clientes. Agendamento, pagamento on-line e campanhas de marketing e relacionamento também são oferecidos. Para uma classe mais segmentada – a de médicos – existe a Docway. A rede, que cadastra médicos, facilita a procura de profissionais da saúde pelos pacientes, e auxilia na organização das agendas.

                A ideia que permeia todas essas soluções é: tempo é luxo. E quanto mais conseguirmos poupá-lo para o que de fato é importante, melhor.  Para os clientes, isso significa soluções eficientes e eficazes, maior satisfação e preferência de consumo. No caso dos empresários, foco para se dedicar à gestão do seu negócio. Para aqueles que percebem a oportunidade, estes exemplos trazem a chance de agregar valor ao seu próprio negócio, se associando aos serviços já existentes ou criando novos serviços, sempre com a ideia de oferecer comodidade e rapidez para os seus próprios clientes.

Clube Sebrae
Ilka Toyomoto Furtado
Ilka Toyomoto Furtado Seguir

Consultora - Sebrae/PR

Ler matéria completa
Indicados para você