[ editar artigo]

Você já pensou em transformar uma paixão em negócio?

Você já pensou em transformar uma paixão em negócio?

“Escolha um trabalho que você ame e não terá que trabalhar um único dia de sua vida.” (Confúcio)

Sejamos sinceros: a famosa frase do pensador chinês que viveu até 479 a.C. não é uma verdade absoluta. Até mesmo os apaixonados pelo que fazem precisam trabalhar - e muito - se quiserem se destacar em suas carreiras. Porém, que é muito mais gratificante ter seu “lazer” como fonte de renda, isso é inegável. Além disso, gostar do que se faz é garantia de estar (quase) sempre motivado e empenhado para ser cada dia melhor, o que é parte da receita de sucesso de qualquer profissional.

A pergunta que fica, então, é: por que não transformar uma paixão em negócio?

3 paixões, 3 empresas, um só resultado: o sucesso!

Em nossa expedição em busca de histórias interessantes e inspiradoras, conhecemos três empreendimentos de Milão que nasceram porque seus criadores queriam conectar pessoas que compartilham os mesmos interesses que eles.

Durante as visitas, produzimos um vídeo que vai fazê-lo repensar a forma como enxerga as coisas de que mais gosta e abrir os olhos para oportunidades que suas paixões podem proporcionar. Além, é claro, de mostrar que, se bem aproveitadas, macrotendências podem ajudá-lo a conquistar resultados extraordinários e estar cada dia mais alinhado com o que o seu público busca.

Dê o play, assista o vídeo, faça as reflexões propostas e na sequência a gente volta a conversar sobre tudo isso, combinado?

A ultra-conectividade é uma realidade! O que você está esperando para usá-la a seu favor?

O que essas histórias mostram é que em um mundo em que as pessoas passam quase o tempo inteiro conectadas umas às outras (virtualmente ou pessoalmente), saber usar o poder das conexões a seu favor é um grande diferencial e uma tendência cada vez mais forte! E é possível aproveitá-la de diversas formas:

- Você pode criar um negócio novo com a missão de promover a conexão de membros de uma mesma “tribo”;

- Promover eventos em sua empresa para incentivar a troca de ideias, informações e experiências entre seus clientes/fornecedores/colegas;

- Utilizar os perfis da sua empresa nas redes sociais para fortalecer o relacionamento com seus clientes e o relacionamento deles entre si;

- E assim por diante.

O importante é entender que por trás dessas iniciativas precisa existir um grande propósito. Qual é o seu?

É claro que você deve mirar na lucratividade ao criar um empreendimento, mas simplesmente vender produtos e/ou serviços não é mais suficiente para conquistar clientes e construir uma empresa sólida. É preciso resolver problemas, encantar, surpreender e conectar!

E agora?

As histórias que contamos no vídeo e a reflexão proposta até aqui podem ter despertado em você a vontade de aproveitar promover ações alinhadas à macrotendência da ultra-conectividade em sua empresa. Se esse é o caso, aproveite o momento para pensar sobre:

- Como você pode estimular a construção de pontes entre pessoas.

- Como é possível promover a conexão de pessoas de maneira inusitada.

- Como a união de duas ou mais pessoas pode facilitar determinada tarefa.

Esse é o primeiro passo para você construir a sua estratégia de ultra-conectividade. Aceita o desafio?

Quer saber mais sobre a macrotendência da ultra-conectividade e conhecer outras grandes tendências mapeadas pelo Sebrae-PR? Baixe o Caderno de Tendências, material que é o ponto de partida para as nossas descobertas no Sebrae Trends. 

E para não perder as atualizações do projeto Sebrae Trends aqui no Clube do Empreendedor Sebrae, siga a nossa revista clicando aqui.

Leia também:

Case Flying Tiger: inspiração para você divertir seus clientes, construir uma marca forte e vender mais

Infográfico: Os seis sentidos da compra

Resolvendo os problemas dos clientes. Um de cada vez!

MUJI - Qualidade e simplicidade como branding

Clube Sebrae
Natasha Schiebel
Natasha Schiebel Seguir

Jornalista, diretora de Conteúdo na London, agência de marketing de conteúdo, e caçadora de tendências baseada em Bologna (Itália).

Ler matéria completa
Indicados para você